Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 162.446      HFP: 1.166.477

Economia R$ 858.926,59

Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 64.773      HFP: 883.476

Economia R$ 438.915,99

Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 2.196.600

Economia R$ 1.526.786,73

Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 269.847      HFP: 2.249.971

Economia R$ 1.499.896,57

Roupa refrigerada é capaz de esfriar o corpo

Ar condicionado pode ser substituído por roupas climatizadas.

Pesquisadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, criaram um tecido que é bom condutor de calor e mantém o corpo resfriado. Segundo a equipe, se usarem roupas refrigeradas, as pessoas poderão desfrutar do conforto onde quer que estejam, e não apenas dentro dos ambientes dotados de ar-condicionado.

O tecido é composto por fibras feitas com uma mistura de álcool polivinílico e um composto químico à base de nitreto de boro, um material que é um bom condutor de calor. Testes simularam o material sobre a pele humana e mostraram que o é de 1,5 a 2 vezes mais eficiente em retirar o calor do corpo do que o álcool polivinílico puro ou os tecidos de algodão, respectivamente.

Fabricar roupas com esses fios nanocompósitos poderia ajudar a manter os usuários confortáveis e reduzir a necessidade de esfriar edifícios inteiros, dizem os pesquisadores. O que traria também uma economia enorme de energia elétrica.

Fonte: O Debate