Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 2.197.800

Economia R$ 1.527.620,81

Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 64.831      HFP: 884.268

Economia R$ 439.309,46

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 162.615      HFP: 1.167.688

Economia R$ 859.818,05

Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 270.067      HFP: 2.251.811

Economia R$ 1.501.123,48

Primeiros geradores de energia eólica de SP começam a operar

Unidades têm capacidade de produzir energia suficiente para abastecer 500 casas durante um ano.

Aerogeradores, que passaram por dois meses de testes, são os primeiros do Estado de São Paulo. As unidades entraram oficialmente em operação no mês de setembro, na área da usina Engenheiro Sérgio Motta, também conhecida como Porto Primavera, no município de Rosana.

As torres possuem 30 metros de altura e pás de 10 metros de comprimento, totalizando um investimento de R$ 8,3 milhões. A energia elétrica produzida pelos aerogeradores será utilizada no consumo interno da usina Porto Primavera. A capacidade estimada é de até 620 megawatts-hora (MWh), por ano, energia suficiente para abastecer cerca de 500 residências com consumo médio de 100 quilowatt-hora (kWh).

Com o apoio da Secretaria Estadual de Energia e Mineração, a Cesp – Companhia Energética de São Paulo está desenvolvendo na usina localizada em Rosana uma pesquisa que visa estudar a complementaridade energética das fontes renováveis. O projeto está previsto para ser concluído em agosto de 2018.

Fonte: O Debate