Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 64.773      HFP: 883.476

Economia R$ 438.915,99

Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 2.196.600

Economia R$ 1.526.786,73

Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 269.847      HFP: 2.249.971

Economia R$ 1.499.896,57

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 162.446      HFP: 1.166.477

Economia R$ 858.926,59

Indústrias querem participar do mercado livre de energia

Estudo mostra que liberalização do setor elétrico pode reativar a economia brasileira.

A Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) entrega, nesta quinta-feira (28/01), uma proposta ao ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga que pede acesso imediato de todas as unidades fabris instaladas no Brasil ao mercado livre de energia.

A medida poderia trazer forte estímulo ao setor produtivo, com a redução da taxa inflacionária e impulso ao crescimento econômico.

O pedido da entidade se baseia nas condições de preços extremamente favoráveis no mercado livre de energia para os próximos anos (2016-2020) em função da sobra energética existente no sistema.

O documento enviado ao ministro Eduardo Braga traz dois estudos independentes que projetam uma redução de 46% na conta de luz das indústrias que podem negociar diretamente no mercado livre de energia.

Atualmente, apenas as 15 mil indústrias têm acesso ao mercado livre, por força da regulação em vigor, sendo que o país possui cerca de 330 mil indústrias.

Os consumidores que já migraram respondem por 25% do consumo nacional e os que atualmente podem migrar para o mercado livre correspondem a 23% do consumo nacional.

De acordo com Reginaldo Medeiros, presidente da Abraceel, o mercado livre tem sido, ao longo dos anos, um importante fator de competitividade da indústria brasileira.

Fonte: O Debate – Portal de Noticias