Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 68.635      HFP: 936.144

Economia R$ 537.943,87

Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 284.525      HFP: 2.372.362

Economia R$ 1.362.569,98

Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 2.276.400

Economia R$ 1.858.880,60

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 173.658      HFP: 1.246.987

Economia R$ 788.037,95

Espanhois vão investir R$ 3,4 bi na produção de energia solar

Solatio Energia vai implantar as plantas nas cidades de Pirapora, Guimarânia, Vazante e Paracatu. Em Minas Gerais.

O presidente da Solatio Energia, Pedro Vaquer, informou que a escolha destas regiões se deve ao potencial de radiação solar e infraestrutura elétrica.

As quatro usinas de Minas Gerais somam 650 megawatts de potência instalada, o que representa 20% de toda a energia solar contratada pela empresa no Brasil.

As plantas mineiras terão capacidade de produzir cerca de 1,5 milhão de megawatts/hora por ano de energia.

Geração de empregos

O empreendimento total da Solatio em Minas Gerais vai gerar, na fase de construção, aproximadamente 3 mil empregos diretos e outros 500 quando entrar em operação.

A primeira usina a entrar em funcionamento será a de Pirapora, em agosto de 2017. Os demais projetos serão concluídos até novembro de 2018.

Com potência instalada de 297 megawatts, a planta de Pirapora é considerada uma megausina de geração de energia solar. O projeto contará com investimentos da Solatio e da Canadian Solar no valor de R$ 1,6 bilhão.

Fonte: O Debate – Portal de Noticias