Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 2.197.800

Economia R$ 1.527.620,81

Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 270.067      HFP: 2.251.811

Economia R$ 1.501.123,48

Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 64.831      HFP: 884.268

Economia R$ 439.309,46

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 162.615      HFP: 1.167.688

Economia R$ 859.818,05

Energia aumenta e governo já gastou R$ 1,3 bilhão em 2015

O governo federal possui gastos elevados com energia, já que é responsável pelo pagamento das contas de luz de todos os prédios do setor público federal.

Entre janeiro e agosto deste ano, os valores repassados para manter energia elétrica na administração pública somaram R$ 1,3 bilhão. No mesmo período do ano passado, os dispêndios com energia somaram R$ 869,8 milhões.

Alguns ministérios tiveram responsabilidade significativa no aumento. É o caso do Ministério da Integração Nacional. A conta de energia elétrica da Pasta cresceu quase 200% no período, saltando de R$ 11,9 milhões em 2014 para R$ 35,6 milhões neste ano. No Ministério da Fazenda os valores passaram de R$ 45,7 milhões para R$ 90,3 milhões de um exercício para o outro, isto é, aumento de 98%.

O Ministério da Educação lidera o ranking de gastos nos primeiros oito meses do ano. Ao todo, R$ 341,5 milhões foram desembolsados pela Pasta com esse tipo de despesa. Além da administração central localizada em Brasília, o valor inclui pagamento de energia para 63 universidades federais e 40 institutos técnicos de ensino médio. No mesmo período do ano passado R$ 286,7 milhões foram desembolsados pela Educação.

Em segundo lugar no pódio está o Ministério da Defesa com a conta de R$ 268 milhões. A soma abrange todos as unidades das Forças Armadas na Marinha, Exército e Aeronáutica. No exercício anterior, R$ 193,6 milhões foram desembolsados com energia elétrica. O terceiro colocado é o Ministério da Saúde, com uma conta de luz de R$ 98,4 milhões em 2015.

Fonte: O Debate – Portal de Noticias