Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 269.847      HFP: 2.249.971

Economia R$ 1.499.896,57

Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 2.196.600

Economia R$ 1.526.786,73

Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 64.773      HFP: 883.476

Economia R$ 438.915,99

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 162.446      HFP: 1.166.477

Economia R$ 858.926,59

Capacidade de energia do Brasil chegou a 152 mil MW

Dos 9,7 mil MW acrescidos ao parque gerador, 5.891 MW se refere à fonte hidráulica.

De acordo com dados do Boletim Mensal de Monitoramento produzido pelo Ministério de Minas e Energia, dos 9,7 mil MW acrescidos de fevereiro de 2016 até o mesmo mês deste ano, 5.891 MW são de fonte hidráulica, 2.221 MW de eólica, 1.651 MW de térmicas e 1 MW de solar.

O levantamento também traz uma compilação do montante de 98 MW de geração distribuída adicionados a partir de janeiro deste ano, dos quais 66 MW referem-se à fonte solar, 15 MW à fonte térmica, 10 MW à fonte eólica e 7 MW à CGH.

O número de residências consumidoras cresceu 2,1% em 12 meses. Apenas em fevereiro, entraram em operação comercial 174,5 MW de capacidade instalada de geração, 12 km de linhas de transmissão e 1.422 MVA de transformação na rede básica.

Fonte: O Debate