Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 64.831      HFP: 884.268

Economia R$ 439.309,46

Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 270.067      HFP: 2.251.811

Economia R$ 1.501.123,48

Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 2.197.800

Economia R$ 1.527.620,81

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 162.615      HFP: 1.167.688

Economia R$ 859.818,05

Brasileiro se preocupa com consumo de energia, mas segue deixando as luzes acesas

Mesmo sabendo da importância de economizar energia, na prática o brasileiro faz pouco para a redução do consumo.

A Lutron Electronics, líder mundial em controle de iluminação elétrica e natural com foco na eficiência energética, desenvolveu como parte da sua iniciativa de tornar as residências de todo o mundo lugares sustentáveis, o estudo Consciência e Práticas de Consumo de Energia nos lares da América Latina.

Realizado no Brasil, México e Colômbia, o estudo mediu as ações adotadas pelas pessoas em relação à economia de energia, assim como o impacto que esta questão tem em cada residência e a importância do assunto quando se fala em mudanças climáticas.

O estudo levou em conta fatores como a atitude em relação à economia de energia, o conhecimento das pessoas sobre o impacto do consumo no meio-ambiente e as ações básicas que ocorrem diariamente, como ligar e desligar as luzes nos principais espaços de uma casa e as horas de consumo de aparelhos eletrônicos.

Os resultados revelaram que mesmo que nove em cada dez pessoas considere de vital importância reduzir o consumo de energia em sua própria casa, suas ações mostram o contrário: seis em cada dez deixam a luz acesa ao sair de um cômodo, uma ação básica para quem se preocupa em reduzir a conta de luz no final do mês.

Se forem comparados os três países pesquisados, o Brasil é o segundo país em que mais se deixa as luzes acesas desnecessariamente, somando diariamente até 1,5 horas de consumo inútil.

Na primeira colocação do ranking de desperdício está o México, com duas horas por dia de consumo desnecessário. Já os colombianos estão na última colocação, mas não muito atrás do Brasil: os habitantes do país vizinho deixam as luzes acesas sem necessidade por até 1,2 horas por dia.

Os pais e chefes de família são os que mais se insistem em apagar as luzes da casa, especialmente dos quartos e da cozinha, espaços que, de acordo com o estudo, são onde mais se esquece de apagar a luz.

Os menores de 18 anos são os que mais contribuem para o alto consumo de energia, o que também está relacionado com o uso simultâneo de aparelhos eletrônicos – os que mais ficam ligados sem necessidade são a televisão e o computador.

“Como parte da iniciativa da Lutron para uma casa sustentável, que conduziu o primeiro estudo a mostrar a importância para as pessoas da economia de energia em casa e como isso é transformado em atividades concretas na vida diária, esperamos que os resultados alcançados gerem iniciativas que permitam mudanças específicas no comportamento da população no que diz respeito à economia de energia”, afirma Alejandra León, diretora de marketing para a América Latina da Lutron.

Dado que a economia de energia no lar é muito importante para os chefes de família, isto poderia chegar a constituir uma razão muito poderosa para considerar sistemas inteligentes de controle de iluminação. 

Fonte: O Debate – Portal de Noticias