Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 54.263      HFP: 740.124

Economia R$ 367.697,89

Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 1.979.400

Economia R$ 1.375.817,93

Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 229.894      HFP: 1.916.846

Economia R$ 1.277.825,99

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 131.930      HFP: 947.347

Economia R$ 697.571,41

Primeiro parque eólico flutuante é inaugurado na Escócia

As estruturas podem ser posicionadas em águas de até 800 metros de profundidade.

Acaba de ser inaugurado, na Escócia, o primeiro parque eólico flutuante do mundo. O projeto, nomeado Hywind Scotland, tem como principal objetivo fornecer eletricidade para mais de 20 mil famílias, além de contribuir com as metas de combate às mudanças climáticas.

Uma das particularidades do projeto Hywind, iniciado em 2015, é que, diferentemente das tecnologias de energia eólicas flutuantes conhecidas, as estruturas podem ser posicionadas em águas de até 800 metros de profundidade.

Para armazenar toda a energia gerada pelas movimentações das hélices do Hywind, será necessária a implementação de baterias. As construtoras das estruturas, Statoil e Masdar Abu Dhabi Future Energy, serão as empresas responsáveis pela instalação das baterias, que têm capacidade de armazenamento de até um megawatt-hora de energia, segundo testes.

O parque é capaz de gerar até 30 megawatts. De acordo com a Statoil, o desafio agora é reduzir os custos do Hywind entre 40 e 60 euros por megawatt-hora até 2030.

Fonte: O Debate