Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 54.263      HFP: 740.124

Economia R$ 367.697,89

Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 1.979.400

Economia R$ 1.375.817,93

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 131.930      HFP: 947.347

Economia R$ 697.571,41

Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 229.894      HFP: 1.916.846

Economia R$ 1.277.825,99

Os cuidados com equipamentos eletrônicos durante tempestades

As orientações da Cemig são para prevenir quanto às descargas atmosféricas que podem danificar ou queimar aparelhos e eletroeletrônicos.

Anualmente, mais de 1 milhão de raios são contabilizados em Minas Gerais e podem causar ocorrências no sistema elétrico. Contudo, atitudes simples podem minimizar o risco de defeito nos aparelhos.

O engenheiro eletricista Demétrio Venicio Aguiar, da Cemig, destaca alguns procedimentos básicos que devem ser adotados durante as tempestades. Segundo o engenheiro, todos os equipamentos elétricos devem ser retirados das tomadas para evitar o risco de danos e garantir a segurança das pessoas.

“Durante as chuvas, o raio pode cair na rede elétrica e pode chegar às residências por meio da fiação, podendo atingir os moradores. Por isso, é muito importante que eles sejam desligados, para não haver risco de choque elétrico para os consumidores ou de queima do aparelho”, afirma.

O uso de celulares, tablets e notebooks, além de outros aparelhos com bateria interna recarregável, está liberado durante as tempestades em dias chuvosos, desde que não estejam plugados na tomada no momento do uso.

Além disso, vale destacar, os aparelhos recarregáveis não devem ser carregados em cima de camas, sofás ou próximos a cortinas, toalhas de mesa ou qualquer outro material inflamável, evitando assim, o perigo de incêndios. Também é importante lembrar que esses aparelhos não devem ser utilizados com as mãos molhadas ou em locais úmidos.

Vale lembrar, ainda, que o sistema elétrico é equipado com para-raios de média tensão que protegem os equipamentos instalados ao longo dos circuitos, mas que também é possível o consumidor adquirir a proteção para baixa tensão, que deve ser instalada no ponto de entrega (padrão), com o intuito de reduzir os riscos dentro da edificação.

Fonte: O Debate – Portal de Noticias