Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 229.894      HFP: 1.916.846

Economia R$ 1.277.825,99

Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 1.979.400

Economia R$ 1.375.817,93

Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 54.263      HFP: 740.124

Economia R$ 367.697,89

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 131.930      HFP: 947.347

Economia R$ 697.571,41

Na Austrália energia solar gerada poderá ser comercializada

Empresa australiana lança moeda virtual que permite a venda do excedente gerado por painéis solares.

A Power Ledger, empresa australiana de energia, lançou a própria bitcoin que permite que proprietários de imóveis e empresas vendam o excedente da energia gerada por painéis instalados em suas propriedades a vizinhos sem destinar uma parte a intermediários.

A empresa já vendeu cerca de 57% de um total de 100 milhões dos chamados “tokens de energia” oferecidos a 8,8 centavos de dólar. Foi estipulado um limite de US$ 25.000 (aproximadamente 79 mil reais) para evitar que grandes entidades controlem o mercado.

A presidente da Power Ledger, Jemma Green, afirmou que a ação facilitará o financiamento dos painéis solares. “Isso também permitirá que pequenos investidores que desejam apoiar a energia renovável comprem pequenas participações em projetos solares de grande porte e de propriedade da comunidade”, diz ela.

De acordo com dados do relatório de abril da RenewEconomy, a capacidade de energia solar da Austrália deverá duplicar nos próximos anos. Isso porque as famílias investem nos painéis em telhados para reduzir conta de eletricidade.

Fonte: O Debate