Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 229.894      HFP: 1.916.846

Economia R$ 1.277.825,99

Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 54.263      HFP: 740.124

Economia R$ 367.697,89

Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 1.979.400

Economia R$ 1.375.817,93

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 131.930      HFP: 947.347

Economia R$ 697.571,41

Dicas de segurança e economia de energia nas férias

Medidas simples com relação à energia elétrica podem trazer economia e segurança para a casa durante o período de férias que se inicia.

Crianças em casa, período de chuvas e raios ou viagem e casa vazia. Todas estas ocorrências no período de férias exigem cuidados especiais com a instalação elétrica.

Algumas atitudes podem fazer a diferença e evitar acidentes domésticos que colocam em risco o patrimônio e até a vida de pessoas.

Adicionalmente à segurança, ainda podem gerar economia na conta de energia. A Santil – uma das principais distribuidoras de material elétrico do país– reuniu abaixo algumas dicas importantes. Vale a pena conferir:

Ao sair de viagem, somente desligar os equipamentos eletroeletrônicos não é suficiente para evitar acidentes.

Mesmo que os aparelhos não estejam em funcionamento, existe o risco de sobretensão elétrica (variação brusca da tensão, que pode ser provocada pelos raios, por exemplo). Por isso, desconecte da tomada os equipamentos que não são de uso contínuo.

A sobretensão provocada pela incidência de raios ocorre por meio da rede de distribuição de energia e entra na residência pelos cabos que ligam a instalação à rede pública.

É recomendável que os cabos de telefone, de antenas de televisão e de provedores de internet sejam desconectados, pois também podem propagar sobretensões, mesmo que não estejam em funcionamento.

Além de oferecer mais segurança, desconectar os aparelhos das tomadas resulta em economia de energia. De acordo com alguns estudos, o consumo de aparelhos em stand-by(modo de espera) pode representar 12% do consumo doméstico de energia.

Durante o período de viagem e casa vazia, mantenha o funcionamento da geladeira no modo de intensidade mínima.

Se for deixar alguma lâmpada acesa, utilize as mais econômicas (compactas ou de LED) ou instale um temporizador, desenvolvido para ligar e desligar automaticamente aparelhos elétricos ou eletrônicos com horários programados.

Na hora da brincadeira, oriente as crianças a soltarem pipas em parques ou campos abertos. Uma pipa enroscada na fiação da rede elétrica não deve ser puxada, pois os fios podem se tocar e provocar um curto­-circuito.

Além de proibido, o uso de cerol na linha da pipa pode danificar cabos da rede elétrica e provocar acidentes graves com ciclistas e motociclistas.

Durante as férias, as crianças acabam ficando mais tempo “plugadas” nos games e computadores. Ensine-as a retirar o equipamento da tomada puxando pelo corpo do plugue e nunca pelo cabo, pois isso pode danificar a extremidade do condutor e provocar um choque.

Não ligue muitos aparelhos na mesma tomada, evitando a sobrecarga e curto-circuito. Mantenha os cabos organizados e fora do caminho para evitar tropeços e quedas das crianças e danos aos cabos e aparelhos.

Uso do ar condicionado, ventiladores, maior número de banhos, festas, mais eletroeletrônicos conectados, tudo isso significa consumo extra de energia elétrica no período de férias. É importante ficar de olho na capacidade da instalação para que não haja sobrecargas.

Redes mal dimensionadas estão entre as causas mais comuns deste tipo de ocorrência.

Estas medidas simples podem proporcionar um período de férias sem sustos ou prejuízos com a energia elétrica. E lembre-se: muitas dicas podem ser aproveitadas para o ano todo!

Publicado no site de O Debate