Casos de Sucesso: Iluminação

Shopping Oiapoque

Redução de Demanda (kW)

HP: 0      HFP: 0

Redução de Energia (kWh)

HP: 0      HFP: 1.979.400

Economia R$ 1.375.817,93

Casos de Sucesso: Iluminação

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 54      HFP: 80

Redução de Energia (kWh)

HP: 229.894      HFP: 1.916.846

Economia R$ 1.277.825,99

Casos de Sucesso: Ar Condicionado

Hospital Felício Rocho

Redução de Demanda (kW)

HP: 52      HFP: 59

Redução de Energia (kWh)

HP: 131.930      HFP: 947.347

Economia R$ 697.571,41

Casos de Sucesso: Iluminação

AeC Contact Center

Redução de Demanda (kW)

HP: 13      HFP: 13

Redução de Energia (kWh)

HP: 54.263      HFP: 740.124

Economia R$ 367.697,89

Como fazer uma instalação de Natal com segurança

A instalação de luzes merece atenção especial, pois envolve riscos de choques, curtos-circuitos e incêndios.

De acordo com o engenheiro eletricista da Cemig Demetrio Venicio Aguiar, as pessoas devem escolher e adquirir produtos de boa qualidade e com o melhor nível de isolamento elétrico. Segundo o especialista, a melhor alternativa é optar por enfeites aprovados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), submetidos a testes que garantam o bom funcionamento dos dispositivos e que oferecem segurança as instalações e as pessoas.

“Instalações feitas de forma incorreta são perigosas e podem provocar choque elétrico e princípios de incêndio. A instalação dos enfeites deve ser feita de forma segura, de acordo com a especificação técnica de cada aparelho e, principalmente, evitando-se as gambiarras”, alerta o engenheiro.

Demetrio Aguiar destaca que nunca se deve ligar muitos aparelhos em uma mesma tomada, utilizando os adaptadores popularmente conhecidos como “Ts” ou benjamins. “Esses dispositivos provocam sobrecarga e, consequentemente, o mau funcionamento dos aparelhos, o que pode causar acidentes”, afirma.

O especialista em segurança elétrica recomenta a utilização de filtros de linha para reduzir o problema. “Mas, para isso, é preciso que esse equipamento tenha um dispositivo interno de proteção contra sobrecarga, que, além de proteger a instalação provisória, possua um interruptor que permita o desligamento da iluminação quando for as pessoas forem dormir ou sair de casa, evitando que esses permaneçam ligados e consumam energia elétrica”.

O uso de adaptadores em tomadas de enfeites antigos – muitas vezes incompatíveis com o novo padrão de plugues e tomadas – também deve ser evitado, já que esses dispositivos oferecem os mesmos riscos que “Ts” ou benjamins.

A Cemig ressalta que no caso de falhas em instalações elétricas dentro do imóvel um eletricista particular deve ser contatado. Em caso de falhas na rede elétrica externa, basta ligar, imediatamente, para a central de atendimento ao cliente Fale com a Cemig – 116. 

Fonte: O Debate – Portal de Noticias